INICIO

Relacionamentos amorosos na Terceira Idade

A terceira idade é considerada por muitos como a melhor idade.
A imagem do idoso sentado solitário num banco de jardim a ver o tempo passar começa finalmente a ser irradiada. Actualmente podemos observar os idosos a praticar exercício físico, nos salões de beleza, a sair à noite, a socializar, a namorar e a casar.

É comum as pessoas chegarem à terceira idade sem companheiro, seja por terem permanecido solteiros, pelo falecimento do cônjuge, ou mesmo por uma separação. As ocupações sociais são bastante importantes pois mantêm a pessoa em actividade fazendo-a sentir-se activa e menos solitária.
Nem sempre é aconselhável que se procure um parceiro para um relacionamento amoroso na terceira idade, pois as necessidades e as carências emocionais e físicas são diferentes de pessoa para pessoa.

Um relacionamento amoroso na fase da terceira idade deve essencialmente ir ao encontro da tranquilidade, da paz e das necessidades de cada indivíduo. A maturidade e a experiência de vida do companheiro são pontos de interesse nos relacionamentos mais próximos. É então valorizada a imagem individual, o romance, a prática de exercício físico e o convívio social.

A existência de um novo amor na vida de um indivíduo na terceira idade implica uma vida sexual activa e consequentemente, a aceitação dos problemas de saúde do companheiro, de forma a poderem disfrutar de uma vida sexual intensa. Actualmente é possível contar com o avanço da medicina e da tecnologia para ajudar nos dificuldades sexuais do homem e da mulher, que vão desde à falta de apetite sexual, aos problemas de erecção nos homens.

O indivíduo precisa aceitar de forma natural as mudanças no seu organismo e do seu companheiro(a) sem cobrar demasiado de ambos

Aqui o papel dos familiares é fulcral devendo os mesmos aceitar os relacionamentos amorosos, incentivando-os a encontrar uma companhia que os faça feliz. Toda a gente tem direito de ter envelhecer de forma digna, porém, essa mesma dignidade deve ser procurada pela própria pessoa de acordo com os seus próprios objectivos.

O amor é importante em todas as idades e deve ser parte integrante da vida de cada pessoa, independentemente da idade que tenha.